Fruit Attraction: 41 empresas portuguesas mostram-se em Madrid

A Fruit Attraction irá contar com a presença de 41 empresas portuguesas. A Feira apresenta a sua edição mais internacional e completa com a participação de 1500 empresas de toda a cadeia de valor do setor hortofrutícola, 20% mais do que no ano anterior, que apresentarão aos mais de 60 000 visitantes profissionais de 110 países, as suas variedades, qualidades e inovação.

fruit attraction

Mais um ano, Portugal voltará a ter uma importante participação na Fruit Attraction, cuja 9.ª edição, organizada pela IFEMA e pela FEPEX, se realizará de 18 a 20 de outubro.

Um total de 41 empresas portuguesas estarão presentes nesta convocatória consolidada como a melhor plataforma comercial e de negócios para o setor hortofrutícola internacional.

A Fruit Attraction 2017, que se realizará nos pavilhões 5, 6, 7, 8, 9 e 10 da Feria de Madrid, apresenta a maior e mais completa das suas edições, com a participação de 1500 empresas de 33 países, o que representa um aumento de 20% em relação à última convocatória.

Um total de 45 000 metros quadrados úteis de exposição – o que equivale a um crescimento de 10% em relação a 2016 – para dar a oportunidade aos previstos 60 000 profissionais de 110 países de conhecerem a maior diversidade de conteúdos, os produtos de vanguarda e os sistemas mais inovadores desta indústria.

O segmento Fresh Produce – frutas e vegetais frescos; IV e V gama; congelados e desidratados; frutas e vegetais para transformação; The Organic Hub; The Nuts Hub; Lançadeira viveiros - voltará a registar a maior representação, com 70% da oferta da Fruit Attraction, que conta, por sua vez, com um importante peso da Indústria Auxiliar, com 30% - Sementes, fertilizantes, agronutrientes, fitossanitários, viveiros e pré-colheita; Transporte e Logística; Packaging e Rotulagem; Pós-colheita; Smart Agro; Ponto de Venda; Serviços.

A Fruit Attraction, consolidada como um dos principais eventos internacionais do setor, contará com uma importante participação de empresas estrangeiras.

Neste sentido, à significativa presença de Portugal, juntam-se outros países, até 33, como a França, com 117 participantes; a Itália, com 113, e os Países Baixos, com 31 empresas.

Do mesmo modo, este ano juntam-se ao Salão novos países, como o Afeganistão, a Argélia, a Colômbia, a Grécia, Israel, o Senegal e a África do Sul.

Destaca-se também o aumento de participação de países latinoamericanos, com 22 empresas de 8 países, o que efetivamente confirma a Fruit Attraction como um evento comercial fundamental para a produção, comercialização e distribuição mundial.

Em relação a Espanha, confirma-se novamente a aposta das empresas na Feira, que voltará a contar com a presença de praticamente a totalidade das comunidades autónomas produtoras de frutas e vegetais do país – Aragão, Andaluzia, Castela A Mancha, Castela e Leão, Canárias, Catalunha, Comunidade Valenciana, Extremadura, La Rioja, Navarra, entre outras.

Programa de compradores e país importador convidado

A Fruit Attraction permite oferecer aos participantes uma plataforma de promoção e expansão internacional. Neste sentido, a IFEMA está a realizar um investimento significativo no programa de convidados internacionais, que atrairá a Madrid 1000 compradores de todo o mundo.

A este programa juntou-se a nova iniciativa “País Importador Convidado”, que, com a China e o Brasil como convidados nesta ocasião, atrairá à feira 50 compradores de cada país.

Com isto, a Fruit Attraction, com a colaboração do ICEX e do Ministério da Agricultura, favorecerá as relações comerciais entre os países da União Europeia e estes dois mercados extracomunitários, apoiada por um programa completo de mesas redondas, visitas guiadas à Fruit Attraction e sessões de B2B.

Novas áreas de exposição

Para além deste programa, a Fruit Attraction 2017 apresenta-se repleta de novidades. Por um lado, potenciou a sua área Smart Agro que, situada no pavilhão 8, se destina a promover a tecnologia, o conhecimento e a inovação para uma agricultura de precisão, mais eficiente, rentável e competitiva. Nesta ocasião, três dezenas de empresas apostaram neste espaço que, por sua vez, será reforçado com um completo programa de jornadas profissionais.

Por outro lado, incluiu o The Nuts Hub, destinado aos frutos secos, e o Seed Planet, um novo setor direcionado para apresentar as novidades em sementes e variedades vegetais.

Introduziu também o Programa Lançadeira, com um formato “ready2exhibit”muito económico concebido para dar visibilidade às novas empresas do setor criadas nos 2 últimos anos.

Este inclui, também, um prémio de 12000 euros para o melhor projeto da convocatória. Pelo seu lado, o Fresh´N´Star, o novo programa que inclui todo o diretório de empresas participantes, jornadas e exposição de produto dos dois protagonistas desta edição, que serão a alface e a romã.

Junto a todas estas novidades, o certame reforçou o espaço Organic Hub dedicado às empresas de produtos hortofrutícolas biológicos.

Do mesmo modo, mantém as suas já tradicionais áreas, como a Pasarela Innova, uma zona de exposição que inclui cerca de 40 novas variedades de frutas e vegetais, bem como as novidades da Indústria Auxiliar, comercializadas nos dois últimos anos. E Foro Innova, um espaço onde as empresas realizam palestras, apresentações e seminários técnicos relacionados com as suas últimas novidades e soluções para o setor hortofrutícola.

Além disso, a grande festa do setor dará lugar à secção Fruit Fusion, que voltará a representar o espaço gastronómico dentro da Fruit Attraction com apelativas demonstrações e showcookings. 

Saiba mais aqui.