Agricultura no Centro do país é a actividade com melhor salário

A crise empurrou muitos portugueses para uma economia de subsistência. Com inúmeras empresas a declarar falência e a fechar todos os dias, a agricultura tornou-se num dos sectores que mais tem contribuído para a criação de postos de trabalho e, no Centro do país, é já a actividade com o melhor salário em Portugal.

Contas feitas, no terceiro trimestre deste ano, a remuneração média mensal líquida na agricultura feita no Centro ascendia a 1035 euros. Os dados recentemente publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que no final de Setembro os trabalhadores portugueses por conta de outrem em três sectores de actividade receberam, em média, um salário de 808 euros, o que representa um ligeiro crescimento de 0,4 por cento, face aos 805 euros médios pagos em igual período do ano passado.

Na análise por região, é em Lisboa que a média salarial é a mais alta em Portugal, de 945 euros. Em sentido inverso, é no Norte do país que se verifica o salário médio mais baixo, 744 euros.

Apesar da agricultura feita no Centro do país ter o melhor salário, é também neste ramo de actividade que se encontra a média salarial mais baixa paga em Portugal. Mais concretamente, ser agricultor no Norte do país significa levar para casa pouco mais de 526 euros.

A somar a isto, no conjunto, a agricultura regista o rendimento médio mais baixo quando comparado com os outros dois sectores. Se a média salarial auferida na agricultura não vai além dos 721 euros, na indústria o montante médio pago aos trabalhadores ascende a 750 euros e, nos serviços, o rendimento mensal líquido médio atinge os 833 euros.

Fonte: dinheirovivo.pt (via Confagri)