Driscoll´s quer duplicar produção de mirtilo em Portugal

A americana Driscoll's, originária do Estado da Califórnia, líder mundial da produção de frutos vermelhos, anunciou um investimento de até 3 milhões de euros no aumento da área de produção de mirtilo em Portugal, e admite vir a liderar os mercados da Europa, Médio Oriente e África.

A empresa, que está há sete anos em Portugal, onde detém uma participação na Lusomorango, tem «perspetivas de aumento da área de produção na ordem dos 50 a 60 hectares para os próximos anos», afirmou aos jornalistas Arnoldo Heeren, diretor da empresa em Portugal, durante a maior feira de frutas e legumes, que terminou a 5 de fevereiro em Berlim, Alemanha.
O investimento estimado, que segundo a empresa pode situar-se entre 1,5 e 3 milhões de euros, vai permitir duplicar a área de cultivo dos mirtilos, tornando Portugal no maior produtor para os mercados da Europa, Médio Oriente e África.

Nas framboesas, Portugal é já hoje o maior produtor da Europa.
Através da Lusomorango, em Odemira, a gigante americana tem em Portugal 400 hectares de produção, repartidos por várias quintas de 44 produtores, sobretudo no Alentejo, zona centro e Algarve.

Nos últimos dez anos, investiu cerca de 17 milhões de euros no país.
«A Driscoll's, que é uma empresa da Califórnia que vai na quinta geração de gestão familiar, sempre procurou o clima ideal para produzir fora dos E.U.A. e sempre foi esta busca do clima ideal que norteou as expansões. No final dos anos 90, encontrou na Zambujeira do Mar e na costa alentejana o clima mais parecido do mundo com o da Califórnia, o clima ideal para produzir frutos vermelhos», explicou Nuno Simões, diretor da empresa para a Península Ibérica e Marrocos, e que já o tinha adiantado à revista AGROTEC numa entrevista em 2015.

A primeira produção de frutos vermelhos em Portugal aconteceu em 2007, ano em que faturou dois a três milhões de euros, e passados sete anos, em 2014, atingiu os 35 milhões, contribuindo para a criação de 4.500 postos de trabalho.
«Estamos num mercado que tem tido um potencial de crescimento muito grande, porque os frutos vermelhos estão na moda e têm benefícios elevados para a saúde. Costumamos dizer que somos a guloseima saudável e as pessoas estão a aceitar muito bem», justificou.
A Driscoll's é o maior produtor mundial de morangos, framboesas, amoras e mirtilos, com um volume de negócios de três mil milhões de euros.

Fonte: Lusa (via Agronegocios.eu).