Vírus da tristeza dos citrinos: medidas preventivas

citrinos

O complexo de vírus da tristeza dos citrinos é responsável por elevada mortalidade nos citrinos.

Até agora, estes vírus não foram detetados na região de Entre Douro e Minho.

Face à presença do afídio vetor (Toxoptera citricidus) e à sua provável contribuição para a dispersão do vírus da tristeza, recomendam-se:

„ A utilização de porta-enxertos tolerantes à tristeza, em novas plantações (Poncirus trifoliata, Citrus junus (Yuzu), Citrus macrophylla, Citrus wolkameriana, Citranja Carrizo, Citranja Troyer, Citrumelo Swingle, Limeira Rangpur, Tangerineira Cleópatra, etc. );

„ Não utilizar a laranjeira azeda como porta-enxerto, pois é extremamente sensível ao vírus da tristeza;

„ Vigiar e combater o piolho castanho oriental nas árvores em que apareça.

Fonte: Estação de Avisos de Entre o Douro e Minho