Vantagens do sistema silvo-pastoril para a saúde e produtividade das colmeias

A produção de mel é uma atividade económica interessante por si, em especial em regiões de baixa produtividade agrícola.

Mas a polinização cria externalidades positivas tão ou mais importantes, para a manutenção da diversidade florística e para a sustentabilidade da agricultura.

A diminuição das populações de abelhas em diversas regiões tem vindo, assim, a gerar preocupação e despoletar investigação que permita entender o fenómeno e reverte-lo.

Várias causas têm sido apontadas para este declínio, incluindo a destruição e fragmentação de habitats e a proliferação do uso de fitofármacos, que poderá não só ter um efeito direto na mortalidade, mas também indireto, através de menor capacidade de resistir a organismos patogénicos e predadores.

Neste cenário, os sistemas mediterrânicos agro-silvo-pastoris, ao replicarem a diversidade de um ecossistema natural, têm um elevado potencial para encontrar estratégias de mitigação dos danos causados pela agricultura intensiva e pela urbanização nas populações de abelhas.

Com base nestes pressupostos, uma equipa italiana estudou de que forma sistemas integrando montado, ou vegetação do tipo maquis, podem oferecer vantagens comparativas para a dinâmica, produtividade e sanidade de colmeias.

O estudo realizou-se numa área de exploração silvo-pastoril no Nordeste da Sardenha, onde foi instalado um apiário experimental com cinco colmeias.

No raio de 1,5km a vegetação consistia em bosques de sobreiro, pastagens, e matos de estevas, lavandas, soagem ou medronheiro, numa composição típica da vegetação mediterrânea.

A sanidade das colmeias foi gerida em protecção integrada, com monitorização periódica das pragas e doenças. A evolução das colónias foi observada a cada duas semanas. Também foi identificada a origem botânica dos pólenes presentes nas colmeias.

A produção de mel atingiu cerca de 70kg por colmeia, 90% da qual durante a primavera e os restantes no outono.

A produção de outono foi proveniente de pólen de medronheiro, produzindo um mel mais amargo, cujo interesse gastronómico e medicinal tem vindo a crescer.

Durante o período do ensaio, foi atingido por três vezes o nível económico de ataque de varroa, mas não foram observados sintomas de outros problemas sanitários.

Os investigadores concluíram que este sistema silvo-pastoril mediterrânico permite uma maior saúde das colmeias, em comparação com aquelas instaladas em sistemas agrícolas.

Apesar de encontrarem esporos de agentes patogénicos comuns das colmeias, a não observação de sintomas de doenças sugere uma boa capacidade imunitária das abelhas para combater doenças, que parece estar relacionada com a elevada diversidade florística da região, que lhes permite uma melhor condição física.

Saiba mais aqui.

Fonte: nucleoagri affluenza