UE: Comissão recupera 180 M€ de despesas da PAC atribuídas em quinze EM

Quinze países da União Europeia vão ter de devolver 180 milhões de euros aos cofres comunitários por irregularidades nas despesas com dinheiros de Bruxelas, anunciou hoje o executivo comunitário.

As principais correcções que, desta vez, não incluem Portugal, são as seguintes:

• 40,4 milhões € a reembolsar pelo Reino-Unido por deficiências no Sistema de Identificação de Parcelas / Sistema de Informação Geográfica (SIP/SIG), nos controles sobre o terreno e nos pagamentos e sanções na Escócia

• 39,2 milhões € a reembolsar pela Polónia por deficiências no SIP/SIG, nos controles administrativos cruzados, nos pagamentos, na aplicação das sanções e na recuperação retroactiva, assim como pelo atraso dos controles no terreno;

• 18,6 milhões € a reembolsar pelo Reino-Unido por deficiências na atribuição dos direitos;

• 11,5 milhões € a reembolsar pela Dinamarca por deficiências no SIP/SIG e nos controles no terreno.

Para além destes países, também a Bélgica, a Alemanha, a Finlândia, a França, a Grécia, a Hungria, a Irlanda, o Luxemburgo, a Letónia, a Eslovénia e a Espanha terão de repor verbas recebidas ao abrigo dos fundos comunitários para o sector da Agricultura.

A devolução do dinheiro foi decidida depois de “um exercício periódico que se faz várias vezes por ano para garantir que o dinheiro dos contribuintes europeus é gasto correctamente”, afirmou o porta-voz do comissário da Agricultura, Roger Waite.

Os problemas detectados prendem-se com os procedimentos de controlo das despesas da PAC, precisou o porta-voz, citado pela agência Efe.

Fonte:  Lusa e Europa (via Agroportal)