UE alerta: alterações climáticas em risco de mudar a dieta europeia

As alterações climáticas estão a afetar cada vez mais a agricultura europeia.

alteracoes climaticas

É esta realidade que é confirmada pela União Europeia (UE), num artigo que aponta o calor extremo ou a chuva em excesso fora das épocas habituais como os principais responsáveis.

Estes elementos estão a ter um impacto significativo na produção agrícola, chegando a mesmo a reduzir a qualidade dos produtos, comprometendo o seu armazenamento.

Por exemplo, no verão deste ano, a seca que atingiu a Europa levou a uma queda significativa na produção total de cereais da UE, estimada em 8% abaixo da média dos últimos cinco anos.

Também por causa da seca, a produção de carne bovina aumentou mais do que o previsto em 2018, em virtude da antecipação do abate, por causa da escassez de forragem.

Mas a qualidade também ficou comprometida pela chuva frequente no norte da Europa, que resultou num menor teor de proteína no trigo em 2017, afetando negativamente as exportações europeias.

Segundo vários especialistas, esses efeitos no futuro tenderão a intensificar-se cada vez mais, tornando-se um constante desafio para setor agroalimentar.

Na tentativa de travar esta situação, a UE disponibiliza apoios aos agricultores que se encontram em dificuldades financeiras.

A partir de meados de outubro de 2018 os apoios aumentaram de 50% para 70% do montante total dos pagamentos diretos e de 75% para 85% para o desenvolvimento rural.

Fonte: ANIPLA