Tendências diferentes na Produção de Leite na UE e nos EUA

DSC05268As perspetivas de produção de leite em 2015 na UE e nos EUA são diferentes, segundo os relatórios realizados pela Comissão Europeia e pelo Departamento de Agricultura dos EUA, apesar da previsão dos preços em baixa ser comum às duas regiões económicas.

Na UE, prevê-se um abrandamento no crescimento da produção registada nos últimos anos. Estima-se que a produção aumentará 1,6% em 2015, em comparação com 2014. Por outro lado, a produção nos EUA poderá aumentar 3,3% no mesmo período.

Ao longo de 2014, a produção de leite na UE aumentou devido aos bons preços do leite no inicio do ano, à expectativa do desaparecimento das quotas a partir de 1 de abril de 2015, à boa oferta de forragem e ao menor preço dos cereais. Atualmente, alguns destes fatores já não se encontram nas mesmas condições. Ainda é expectável que a tendência no preço dos cereais continue baixa, porém os preços do leite não se mantiveram altos, estando em queda, o que, conjuntamente com a ameaça da super taxa láctea em vários países, gerou uma redução da produção que poderá manter-se até ao final da campanha. A partir de 1 de abril, já sem quotas, a produção poderá aumentar mas de forma contida, devido aos baixos preços previstos para o leite.

Nos EUA, em 2014, observou-se um aumento da produção de leite devido a uma forte procura interna, bons preços do leite e menores custos de forragem. Esta situação parece que poderá continuar até finais do ano, pelo que se irá manter o nível de produção, que poderá inclusivamente aumentar em 2015 apesa dos menores preços do leite, como consequência dos menores custos de produção e maiores rendimentos por vaca.

Ler aqui.