Silagem estragada mata mais de 1100 bois no Brasil

Foi no Centro Oeste do estado de Mato Grosso do Sul (Brasil), que mais de 1.100 animais, de um grupo de 1.700, pertencentes à fazenda Mónica Cristina, morreu em menos de uma semana a meados de agosto.

silagem

A doença, causada pela ingestão de toxinas da bactéria Clostridium botulinum, foi provocada pela má conservação de silagem de grão de milho (pastone).

Tratava-se de animais no final da engorda, já com 2-3 anos, tendo bastado 4 dias para se verificar a morte dos animais com paralisia, causada pela intoxicação.

O caso assume particular relevância pelo enorme número de animais afetados simultaneamente e, também, pelo facto de a manada ter sido recentemente vacinada, precisamente, para prevenir o risco da doença.

Trata-se de um exemplo que demonstra, não apenas, como é importante ter bons cuidados com a preparação da alimentação e com a produção das rações, mas também como facilmente um pequeno problema pode afetar, de forma generalizada, um grande número de animais, e com final catastrófico.

Em Portugal a doença é rara mas, por vezes, detetada em silagens mal preparadas e contaminadas.

Foi também notícia, este mês de agosto, o aparecimento de um foco, com 4 vítimas humanas, em Macedo Cavaleiros, após a ingestão de presunto contaminado. 

Saiba mais sobre este tipo de alimentação aqui.