SGS divulga relatório de sustentabilidade de 2016

O Grupo SGS, presente em Portugal há 95 anos, divulgou o Relatório de Sustentabilidade de 2016.

Este documento reúne informações sobre a abordagem estratégica da organização ao nível da sustentabilidade e destaca os principais resultados relativos aos quatro pilares chave neste âmbito: excelência profissional, pessoas, ambiente e comunidade.

Durante 2016, o Grupo SGS fez progressos significativos ao nível da sustentabilidade, dos quais se destacam:

• A redução de 8,1% das emissões de CO2;

• A manutenção da posição enquanto organização neutra em carbono;

• A realização de 356 projetos comunitários em todo o mundo, que contribuíram para o desenvolvimento das comunidades locais, o que representa um aumento de 60% face a 2015;

• O aumento do investimento em comunidades locais (incluindo horas de voluntariado) em 13,5%;

• O aumento da proporção de mulheres em posições de liderança de 2,65% para 26,31%;

Estes resultados traduziram-se em prémios e distinções que permitiram à SGS reforçar o seu compromisso com a sustentabilidade.

«Pelo terceiro ano consecutivo a SGS foi reconhecida como líder de Indústria na Europa e no resto do mundo pelo Dow Jones Sustainability Index (DJSI) e como World Leader for Corporate Action on Climate Change, pela sua estratégia de resposta às alterações climáticas, sendo ainda incluída na Climate A List da CDP. A SGS foi também premiada, pelo segundo ano consecutivo, com o Nível de Reconhecimento de Ouro pela Ecovadis», diz a empresa em comunicado.

Em Portugal, a SGS segue as orientações estratégicas do Grupo no que diz respeito à sustentabilidade, sendo uma parte integral e indispensável da abordagem da empresa ao mercado.

João Marques, Managing Director da SGS Portugal explica que: «no nosso país, ao nível da sustentabilidade, apostamos especialmente nas relações com a comunidade. Neste sentido, desenvolvemos o nosso projeto de Responsabilidade Social, a Escola da Confiança, baseado nos conhecimentos e serviços da SGS e no voluntariado dos colaboradores, com o objetivo de aproximar a empresa à comunidade e de trazer uma nova dimensão da SGS ao público em geral, associando-a a uma empresa que, tal como as escolas, trabalha para um futuro mais seguro».

O representante da organização realça ainda a questão da liderança feminina, referindo que «as mulheres desempenham um papel crucial na SGS. Um dos principais objetivos de sustentabilidade do Grupo para 2020 é que 30% dos cargos de liderança sejam ocupados por mulheres. Em Portugal contribuímos ativamente para o alcance deste objetivo, já que 6 dos nossos 12 diretores são do género feminino, o que representa 50% de mulheres em posições de gestão de topo».

A sustentabilidade continuará a ser uma aposta da SGS, para que continue a fornecer soluções inovadoras e de qualidade e a desenvolver ações que contribuam para um crescimento sustentável e que acrescentem valor à sociedade.