Rússia prolonga embargo a produtos alimentares até 2017

O primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, assinou um decreto que prolonga o embargo às exportações alimentares de vários países ocidentais até finais de 2017, o qual deveria terminar em agosto.

A Rússia impôs o embargo desde agosto de 2014, às exportações de diversos produtos procedentes da União Europeia, Canadá, Suíça, Estados Unidos, Austrália e Noruega, como carne, leite e laticínios, frutas e hortícolas e peixe, como consequência da posição destes países em relação à crise russa-ucraniana.

Em 2015 voltou a prorrogar o veto, à semelhança de 2016.

Fonte: Agrodigital