Produção de Cereja no Fundão gera mais de 20 milhões de € anuais

A produção de cereja já representa mais de 20 milhões de euros anuais na economia do concelho do Fundão, disse à agência Lusa o presidente da autarquia, Paulo Fernandes.

«Entre a cereja vendida em fresco, os produtos transformados com base na cereja e os novos investimentos que estão a ser dinamizados, nomeadamente em novas plantações, prevemos que a cereja esteja movimentar anualmente no nosso concelho mais de 20 milhões de euros, o que é bem representativo da importância que este produto tem para o Fundão», afirmou.

Paulo Fernandes explicou que a estimativa aponta que só em venda direta de cereja terão ficado na região cerca de 12 milhões de euros em 2014, ano em que o produtor conseguiu o melhor preço médio de venda do produto.

«Se tivermos em conta que se produzem aqui cerca de seis mil toneladas anuais de cereja e que o preço médio pago ao produtor rondou os dois euros, verificamos que se atingiu um valor de cerca de 12 milhões de euros», apontou.

Às contas, somam-se ainda os «investimentos de grande vulto que estão a ser realizados na modernização das explorações existentes ou na plantação de novos pomares», bem como na dinamização de produtos à base de cereja, que têm cada vez mais aceitação no mercado.

Entre esses subprodutos está o Pastel de Cereja do Fundão, que, «hoje em dia, tem já um espaço próprio», como demonstram as vendas realizadas entre maio de 2014 e maio de 2015.

«Em termos de “Pastel de Cereja, receita original” sabemos que foram vendidas 150 mil unidades, número que ainda tem uma grande margem de progressão com a entrada no mercado internacional», apontou.« A aposta «superou as melhores expectativas» e também levou muitas pastelarias da cidade a desenvolverem as suas próprias receitas.

O sucesso tem sido muito e permite ao autarca concluir que o Pastel de Cereja do Fundão já é «provavelmente o segundo produto mais conhecido da fileira», logo a seguir à própria cereja. Da lista fazem ainda parte as compotas e licores, bem como o "Bom Bom de Cereja do Fundão" do chef chocolateiro António Melgão ou o sabão artesanal de cereja da Quinta da Porta, ambos lançados este ano e que se juntaram a tantos outros produtos que também contribuem para dinamizar a economia local e tornar a cereja do Fundão ainda mais conhecida.

Ler aqui.