Produção agrícola mundial vai aumentar nos próximos 20 anos

Segundo um relatório publicado pela organização das Nações Unidas para a Agricultura (FAO) e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) a produção agrícola mundial vai aumentar nos próximos 20 anos e apesar da procura, sobretudo nos países emergentes, também aumentar, não é de excluir crises nos mercados, devido a excessos de oferta.
Os setores cuja produção se espera que aumente mais são o açúcar e as carnes.

Os preços dos produtos agrícolas devem, assim, continuar em baixa, apesar dos mercados deverem atingir uma certa estabilidade, depois da volatilidade que apresentaram no início deste século.
Um fator que vai pesar nos preços é o aumento de produtividade na Ásia, na Europa e na América do Sul e o avanço das terras agrícolas na América do Sul.
Os grandes exportadores agrícolas vão continuar a ser os Estados Unidos, a União Europeia, a Rússia, o Brasil e a Argentina.

A procura mundial por parte dos países em desenvolvimento deve estabilizar e um exemplo disso é a China, que já reduziu fortemente as suas importações de leite em pó.
Um continente que continuará muito fragilizado é a África, com as produtividades a continuarem muito baixas e a necessidade de importar a ser grande. Contudo, a capacidade de comprar vai depender muito das políticas regionais.

Ler aqui.