Principais produtores de batata da UE com quebra de produção

Os cinco principais produtores de batata no noroeste da União Europeia (UE), nomeadamente, Reino Unido, França, Alemanha, Bélgica e Holanda, esperam este ano uma menor colheita.

Prevê-se uma colheita de 24,91 milhões de toneladas de batata para consumo nestes cinco países, face às 25,31 milhões de toneladas em2015, o que supõe uma redução de 1,6%, apesar do crescimento de 4,8% da superfície cultivada.

A colheita deste ano será cerca de 2,2% mais baixa que a média dos últimos cinco anos enquanto a superfície aumentou em 3,6%, devido aos maus rendimentos como consequência das chuvas abundantes que inundaram os terrenos no início da campanha.

Os baixos rendimentos em conjunto com os problemas sanitários dispararam os custos de produção.

Os agricultores que vão ao mercado livre, encontram-se com preços das batatas bastantes firmes e espera-se que continuem assim devido à baixa produção desta campanha.

Pelo contrário, os produtores que tenham contratos podem ter dificuldades devido aos baixos rendimentos e possíveis penalizações por qualidade, pelo que terão uma baixa rentabilidade.

Na Bélgica prevê-se a maior quebra, com uma produção de menos 5,8% em relação à campanha passada, apesar de ter aumentado em 12% a superfície cultivada.

França, Holanda e Reino Unido também esperam menos colheita, enquanto a Alemanha será o único dos cinco países a manter a produção.

Fonte: Agrodigital