Previsões Agrícolas: produção de Pêssego aumenta 60%

reducao-alimentarAs previsões agrícolas, em 30 de setembro, apresentadas pelo Insituto Nacional de Estatística (INE), apontam para um aumento da produção de pêra (+5%, face a 2013), alcançando a segunda melhor campanha das últimas décadas.

O ano agrícola decorreu também favoravelmente para as macieiras (com uma produção que deverá ultrapassar as 270 mil toneladas), para os pessegueiros (42 mil toneladas de produção, +60% que na campanha anterior), para as amendoeiras (recuperou os níveis de produção normais) e para os castanheiros (estima-se que a produtividade possa alcançar os 735 kg/ha).

Em sentido oposto destaca-se o kiwi, que pelo quinto ano consecutivo diminuiu a produtividade, estimando-se que, nesta campanha, se fixe nas 8,5 t/ha. Na vinha também se deverão registar diminuições na produção (-5%), com a intensa precipitação a dificultar muito as vindimas e a afetar a qualidade dos mostos.

Quanto às culturas de primavera/verão, confirmaram-se os piores cenários relativamente aos efeitos da instabilidade climática na colheita do tomate para a indústria, com uma quantidade significativa da produção a ficar por apanhar, o que praticamente anulou o expressivo aumento da área plantada.

No milho prevê-se a manutenção da produtividade do ano anterior, embora se verifiquem dificuldades na redução do teor de humidade do grão. No arroz registaram-se algumas situações de acama e de ataques de piriculariose, que deverão ser responsáveis por uma diminuição de 5% da produção face à campanha anterior.

Gado, aves e coelhos abatidos

O peso limpo total de gado abatido e aprovado para consumo em agosto de 2014 foi 37 860 toneladas, o que corresponde a um acréscimo de 1,5% (-3,3% em julho), devido ao maior volume de abate registado nos ovinos (+13,6%) e suínos (+3,9%).

O peso limpo total de aves e coelhos abatidos e aprovados para consumo foi 26 265 toneladas, o que representou um decréscimo de 2,5% (+4,7% em julho), resultante do menor volume de abate de galináceos (-3,1%) e perus (-4,0%).

Produção de aves e ovos

A produção de frango em volume registou um acréscimo de 10,4%, com uma produção total de 24 154 toneladas (+5,6% em julho). Os ovos de galinha para consumo apresentaram também um aumento de 12,8% no mês em análise (+7,1% em julho), com uma produção de 8 472 toneladas.

Produção de leite e produtos lácteos

A recolha de leite de vaca foi 152,9 mil toneladas, o que representou um aumento de 6,5% (+5,3% em julho).O total de produtos lácteos apresentou um acréscimo de 2,4% (+0,2% em julho), devido essencialmente ao aumento dos volumes de manteiga (+19,7%), nata (+17,7%) e leite para consumo (+4,9%) produzidos no mês em análise.

Pescado capturado

O volume de capturas de pescado em Portugal diminuiu 24,4% (-28,8% em julho), devido à menor captura de peixes marinhos, nomeadamente “cavala” e “tunídeos”. Às 13 337 toneladas de pescado correspondeu uma receita de 26 872 mil Euros, valor que representou uma diminuição de 1,7% (-0,8% em julho).

Preços e índices de preços agrícolas

No mês de setembro de 2014 as maiores variações foram observadas nos ovinos e caprinos (+5,1%), na batata (-80,0%), nos suínos (-14,4%), nos frutos (-9,8%) e nos hortícolas frescos (-6,3%). Em relação ao mês anterior, as principais alterações verificaram-se nos frutos (+11,0%), nos hortícolas frescos (+3,7%), nos suínos (-6,3%) e na batata (-4,2%).

Em junho de 2014 registou-se um decréscimo de 2,4% no índice de preços de bens e serviços de consumo corrente na agricultura e um acréscimo de 2,2% no índice de preços de bens de investimento. Em relação ao mês anterior, observou-se um decréscimo de 0,1% no índice dos bens de consumo corrente enquanto que, no índice dos bens de investimento, não se assistiu a qualquer alteração.

 Ver Boletim aqui.