Presidência Italiana na UE: saúde animal e agricultura biológica entre as prioridades

ueNo passado dia 1 de julho, a Itália iniciou a presidência da UE durante o segundo semestre do ano. De acordo com o documento publicado no website da Presidência Europeia, a agricultura biológica vai ser uma das prioridades de trabalho dentro do âmbito do setor agrário. A proposta de revisão do regulamento base sebre agricultura biológica, com particular atenção às normas relativas ao controlo, importação e repressão de fraude.

A clonagem animal e os novos alimentos também é um tema que a presidência italiana que avançar. A Presidência já afirmou que a proposta apresentada pela Comissão em finais de 2013 pode servir de ínicio para procurar uma solução equilibrada para impedir a comercialização de alimentos provenientes de animais clonados mas sem obstaculizar a investigação e a inovação.

O setor lácteo também vai ser outro tema em destaque, onde se pretende debater o seu futuro após a eliminação do sistema de quotas.

A saúde animal é outro tema estrela. A Presidência irá trabalhar numa proposta de regulamento sobre saúde animal, de forma a reforçar a vigilância epidemológica para algumas doenças como a gripe das aves, a língua azul ou a febre aftosa. Também está prevista uma revisão do regulamento de medicamentos de uso veterinário para reduzir o seu consumo. Para além disso, querem-se reforçar as negociações com a UE e países terceiros para garantir o cumprimento das normas internacionais sanitárias no comércio internacional. A Presidência vai organizar uma conferência mundial sobre a sanidade animal em Itália em colaboração com a OIE. Outros temas que também serão alvo de especial atenção são os programas de leite e fruta nas escolas, a estratégia Europa 2020, a promoção dos produtos agrícolas, os pagamentos diretos da nova PAC

Otros temas en los que también se trabajaran son los programas de leche y frutas en las escuelas, la estrategia Europa 2020, la promoción de los productos agrícolas, los pagos directos de la nueva PAC.

Ler aqui.