FacebookLinkedin

Agrotec

Preços internacionais de cereais e soja descem perante boas perspectivas de colheita

Desde Julho, os preços internacionais dos cereais e das oleaginosas permanecem abaixo dos valores registados em 2012. Durante o mês de Setembro manteve-se esta tendência e os preços reduziram em relação ao mês anterior.

Segundo o Conselho internacional de Cereais (CIC), o índice de cereais e oleaginosas diminuiu cerca de dois por cento frente ao mês de Agosto, e reviu em alta a colheita mundial de grãos, elevando a estimativa do mês passado em um milhão de toneladas, até um total de 1.930 milhões, o que supõe um aumento de oito por cento em relação ao ano anterior, a qual foi muito baixa.

O preço do milho assinalou a maior descida, de sete por cento, devido às boas perspectivas de colheita nos Estados Unidos e a disponibilidade do milho brasileiro. A previsão mundial para a campanha de 2013/2014, apesar de uma queba de dois milhões de toneladas, para 943 milhões é superior nove por cento à campanha passada e aponta para um novo recorde.

O preço da soja e do arroz também baixou em Setembro, em contraste, os preços de trigo subiram um por cento, contudo são os valores mais baixos registados desde Junho de 2012.

A redução do preço do trigo deve-se, sobretudo a questões e qualidade, já que a quantidade regista níveis adequados. As estimativas apontam para mais dois milhões de toneladas até 693 milhões, o que supõe um aumento de seis por cento em relação a 2012.

No caso da soja, depois das preocupações iniciais sobre os rendimentos nos Estados Unidos, as chuvas registadas vieram beneficiar a produção, para a qual espera-se um crescimento pelo segundo ano consecutivo.

Fonte: Agrodigital (via Confagri)