Preços dos cereais regista subida significativa

trigoA queda do preço do petróleo, a desvalorização do rublo e o possível encerramento das exportações russas de cereais geraram alarme nos mercados, o que provocou um aumento do preço de matérias primas. Excetuando o preço do trigo duro, que se manteve estável num nível elevado, depois das subidas contínuas dos últimos meses, o preço do resto dos cereais subiu, de acordo com a Associação de Comércio de Cereais e Oleaginosas de Espanha (ACCOE).

Na semana 51 (15-21 de dezembro), o preço do trigo mole foi o que mais subiu (+ 3,37 €/tn) e o milho (+ 0,97/tn), seguido pela cevada (+1,09 €/tn) até aos 191,79 €/tn, seguido pela cevada (+ 1,09 €/tn) até aos 180,42 €/tn e o milho (+ 0, 97 €/tn) até aos 172,5 €/tn, de acordo com a informação proporcionada pela Associação de Comércio de Cereais e Oleaginosas de Espanha (ACCOE) para a semana 51. O trigo duro manteve-se estável em 379 €/tn.

Ler aqui.