Portugal quer mais 2 mil jovens na agricultura

O Governo quer mais dois mil jovens a trabalhar na agricultura em 2017. Para isso, o Ministério da Agricultura vai aumentar o prémio-base de apoio à primeira instalação.

Até agora, um jovem agricultor podia contar com um apoio de 15 mil euros mas, no concurso que abre já em novembro, o valor vai aumentar para os 20 mil euros.

No total, o ministério de Capoulas Santos vai disponibilizar mais de 52 milhões de euros, entre fundos comunitários e apoios do Estado, que podem ser usados por agricultores com menos de 40 anos.

Mas o Orçamento do Estado para 2017 prepara um balão de oxigénio para as explorações privadas.

O Governo vai dar «ajudas a fundo perdido que podem ir até 50% do valor investido» pelos empresários, adiantou o gabinete de Capoulas Santos.

Ao todo, o Governo espera gastar 200 milhões de euros a apoiar projetos do setor agroalimentar, cujo investimento total ultrapassa os 400 milhões.

Até 2020, o Executivo vai injetar 600 milhões no setor. Desses, apenas 90 milhões são contrapartida nacional e o restante provém de fundos comunitários.

A prevenção dos incêndios é «uma prioridade» para o ministério.

O orçamento da Agricultura destinou 70 milhões de euros para comparticipar investimentos na floresta, entre 95 a 90 por cento.

No próximo Conselho de Ministros extraordinário será já aprovado um pacote de medidas de reforma da floresta. O Governo quer mudar a forma como a floresta é gerida em Portugal.

O primeiro passo é concretizar o cadastro para conhecer os donos da floresta.

Fonte: Correio da Manhã