Portugal produz baby kiwis um mês antes do resto da Europa

Portugal contribui para crescimento de baby kiwis na Europa, oferecendo a possibilidade de iniciar a campanha com cerca de um mês de antecedência do que poderia até agora. 

O período de colheita de baby kiwis na Europa começa a partir de finais de agosto e início de setembro, enquanto em Portugal pode ser recolhida a partir de 20 de julho.
«Enquanto na Bélgica e na Holanda as plantas estarem em flor, os baby kiwis portugueses já têm o calibre ideal para comercialização», explica José Emanuel, gerente da empresa portuguesa Mini-Kiwi Land, integrada no grupo internacional de produtores de babykiwi, a Kiwiberry, que conta com plantações na Bélgica, Holanda e Alemanha.
De acordo com José Emanuel Machado, ainda se tem muito pouco conhecimento técnico sobre este produto, mas graças aos conhecimentos de Filip Debersaques, da Universidade de Gante, na Bélgica, «foi possível adaptar esta cultura em Portugal».

«Três anos atrás, começamos com uma pequena produção experimental com 200 plantas e seis variedades distintas, para comprovar a adaptabilidade das mesmas ao clima no norte de Portugal, na zona do Minho, próximo e Braga, uma vez que tem condições climáticas e solo ideal para o cultivo deste produto», diz o produtor.
Atualmente, exploram mais de um hectare com três variedades aptas para comercializar, nomeadamente, Geneva, Ananasnaya e o Weiki, Trata-se de uma pequena produção porque é o primeiro ano comercial para este produto, com plantas de dois anos, mas pequenas e esperam colocar no mercado três mil quilos de kiwis.
Como indica José Machado, «trata-se de um mercado nicho e, por conseguinte, não se pode pensar numa produção em grande escala. Requere muito trabalho e investimento, que nada têm a ver com as técnicas de produtos para o kiwi standard, como o popular Hayward kiwi».
Em relação aos preços, José Emanuel explica que na Holanda e na Bélgica, onde a mão-de-obra é mais cara, os produtores obtêm cerca de nove euros o quilo, enquanto em Portugal calcula que este produto possa alcançar entre seis a sete euros o quilo no campo.

O maior mercado de momento para os kiwis nacionais e que vai absorver praticamente toda a produção é a Alemanha, já que existe uma certa cultura de consumo e, para além disso, é um ponto estratégico de distribuição para outras regiões da Europa, assinala o produtor.
José Emanuel Machado conclui que «o êxito da rede de produtos na Bélgica, em repetidas ocasiões mencionada pelo professor Filip Debersaques, é um exemplo que queremos repetir em Portugal. Para atingir este objetivo, é necessário o apoio e a colaboração de produtores aos quais a produção de baby kiwi possa entusiasmar».

Fonte: Agronegocios.eu