FacebookLinkedin

Agrotec

Plataforma Online para Eliminar Intermediários na Exportação de Produtos Agrícolas

Plataforma online espanhola tem feito sucesso naquele país, conseguindo aumentos de preço entre 20 a 50% para os produtores.

O Comércio internacional procura a compra direta, sem intermediários, de produtos agrícolas aos produtores, para ganhar em frescura, qualidade e preço. Este é o princípio da plataforma espanhola naranjasyfrutas.com, que pretende com isso eliminar os intermediários no processo de venda, dando aos agricultores a oportunidade de poder vender com maior rentabilidade e aos importadores de comprar a um custo mais baixo um produto mais fresco.

Segundo Juan José Bas, fundador da plataforma, mercados grossistas da França, Alemanha, Inglaterra e Itália estão interessados em comprar diretamente aos produtores espanhóis, mas também países mais distantes geograficamente, como os Emirados Árabes, Canadá e Estados Unidos.

Agora, com o começo da campanha de vários frutos, poderão efetuar-se as operações entre os agricultores registados na plataforma e os distribuidores estrangeiros, algo que já foi posto em prática por vários produtores de cítricos de algumas regiões de Espanha, como Valência, Múrcia e Andalúzia.

Uma iniciativa com o apoio de algumas organizações agrárias

Esta iniciativa conta com o apoio de algumas entidades agrícolas, quer ao nível da formação, logística ou seguros. A exportação direta de produtos agrícolas permite obter melhores preços, e é um processo no qual o agricultor começa a exportar uma "pequena parte" da sua produção e vai aumentando as suas vendas, até ao ponto em que pode escolher o seu cliente, segundo explica Bas.

A plataforma não define os preços, pelo que o agricultor pode receber várias ofertas, sendo importante detalhar a maior quantidade de informação possível, para que o cliente possa selecionar a que mais se ajusta às suas necessidades.

Melhores Preços e Mais Segurança e Confiança para o Agricultor

O objetivo da plataforma, que habitualmente consegue aumentos de preço entre 20 e 50%, é conseguir registar o maior número de agricultores possível já que, se os distribuidores "vêem que a oferta é maior, utilizarão mais a página".

Os agricultores espanhóis, defende Bas, têm que ver esta iniciativa "como um projeto seu", no qual quanto mais informação for disponibilizada, maiores possibilidades de venda existem. "O agricultor tem que ser ativo", defende Juan José Bas. Por exemplo, o agricultor pode indicar a data de início de colheita e se a produção está vendida ou disponível".

A plataforma incorporou produtores de alperce, pêssego, kiwi, cereja, ameixa, romã, diospiro, para além dos cítricos, que foram os frutos "fundadores" da plataforma em 2012. A plataforma conta atualmente com 260 milhões de kilos anunciados das regiões de Valência, Múrcia e Andaluzia. Esta produção pertence a 1.900 agricultores registados, sendo que 80% têm entre 40 e 50 anos, que corresponde ao perfil de agricultor exportador que Juan José Bas quer potenciar.

A plataforma online, consciente de que o maior medo do agricultor para dar o primeiro passo é a insegurança acerca do processo de exportação, efetua o acompanhamento no primeiro envio para fora de Espanha e, a partir daí, "os agricultores sentem-se mais confortáveis", refere Bas. O promotor do website tem como objetivo que o naranjasyfrutas.com se torne no portal de referência e anúncios de produtos agrícolas de Espanha, e para isso, a plataforma incorporará também legumes no início de 2016, de forma a dar continuidade a um projeto que conta já com os domínios em inglês e francês e cuja filosofia é modernizar um setor tradicional e contribuir para que não se abandone o campo por falta de rentabilidade.

Ler aqui.