Perto de 50% dos alunos da Escola de Agricultura do Marco de Canazeves arranja emprego imediato

escolaQuase metade dos alunos que terminam, anualmente, a formação na Escola Profissional de Agricultura do Marco de Canaveses conseguem emprego no curto prazo, disse à Lusa o director do estabelecimento.

De acordo com João Gonçalves, outra parte dos formandos consegue trabalho nos dois anos seguintes, de acordo com a média do estabelecimento.

Outros 18% dos alunos que terminam o 12.º ano seguem para o ensino superior.

“Muitos dos nossos alunos estão a trabalhar na área da agricultura e turismo em empresas da região e também no estrangeiro. Temos três ex-alunos a trabalhar na Suíça, nas áreas de formação deles”, disse o responsável.

“Num contexto tão grande de crise e falta de emprego, a mão-de-obra qualificada de nível intermédio (secundário) é muito valorizada”, o que se traduz na procura de empresários por alunos da escola, revelou João Gonçalves em declarações à agência Lusa.

Empresas ligadas às áreas agro-alimentar e de turismo são as que mais procuram os alunos desta escola.

Ler mais aqui.