Período crítico de incêndios alargado até 10 de outubro

No âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios, e devido às temperaturas que se vão sentir no início de outubro, o governo português decidiu alargar o prazo.

Foi publicado ontem, dia 30 de setembro, o Despacho do Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas, em Diário da República.

Este assinala a previsão da "manutenção do risco de incêndio rural em níveis elevados, (…) tendo em consideração as circunstâncias meteorológicas prováveis para os primeiros dez dias do mês de outubro, de temperaturas com valores acima do que é o padrão para a época, e uma baixa probabilidade de ocorrência de precipitação com uma previsão do nível de precipitação abaixo da média, com tendência para tempo seco e quente em todo o território nacional".

Durante este período, nos espaços florestais ou agrícolas, é proibido fumar, fazer lume ou fogueiras; fazer queimas ou queimadas; lançar foguetes e balões de mecha acesa; fumigar ou desinfestar apiários, salvo se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas; fazer circular, ou utilizar, tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.