Para a CAP, reforma da PAC foi “a melhor possível” mas Portugal continua em desvantagem

O presidente da Confederação de Agricultores de Portugal (CAP) considera que a reforma da Política Agrícola Comum (PAC), ontem aprovada, foi “a melhor possível”, mas lamentou que Portugal continue a figurar entre os países europeus que menos recebe por agricultor.

“Atendendo às circunstâncias, isto é, depois de vermos o Orçamento europeu reduzir o orçamento da PAC, esta decisão ontem aprovada, dentro das circunstâncias actuais, foi a melhor que poderia ser. Parece-nos que Portugal não perde tanto como outros Estados-membros perdem e tem condições para fazer um novo quadro comunitário que privilegie o desenvolvimento da agricultura portuguesa.”, disse João Machado em declarações à agência Lusa.

Para ler aqui.