Países mudam métodos de criação de gado para reduzir emissões de carbono

Cerca de 2000 explorações de gado bovino europeias vão mudar métodos de criação para reduzir em 15% a sua pegada carbónica nos próximos dez anos em França, Itália, Irlanda e Espanha.

bovinos

O programa "Life Beef Carbon", que juntou hoje representantes europeus na capital espanhola, monitorizou as emissões de gases que provocam o efeito de estufa e concluiu que mais de 50% das emissões se devem ao processo digestivo dos animais nas explorações.

Rotação de pastos, substituição de palha por serrilha nas camas dos animais, impermeabilização das estrumeiras e alimentação diferenciada conforme a idade são algumas das técnicas que já se ensaiam em experiências piloto nas explorações que aderiram.

Um dos coordenadores do projeto, Jean Baptiste Dolle, afirmou que não é fácil reduzir as emissões de dióxido de carbono porque há várias fontes diferentes.

Uma das vertentes do projeto é a formação dos criadores, mostrando-lhes o papel que o seu setor tem nas emissões de gases poluentes com efeito de estufa.