Olho-de-pavão em olival

Spilocaea oleagina

oliveira

A primavera é um dos dois principais períodos de contaminação da doença.

A chuva e humidade persistentes são favoráveis às contaminações.

Proceda à estimativa do risco e aplique um fungicida apenas se 10 a 15% das folhas apresentarem manchas.

A calda deve ser aplicada em toda a copa, molhando muito bem as folhas (deixar escorrer).

Se a chuva continuar, o tratamento terá de ser renovado após lavagem pela chuva.

O arejamento do olival dificulta a instalação da doença (podas, exposição, modo de condução das árvores, etc..).

Nesta fase de desenvolvimento da oliveira, os fungicidas a aplicar serão à base de cobre (diversos).

Fonte: Estação de Avisos Entre Douro e Minho