Novos requisitos organoléticos mínimos para certificação de vinhos verdes

A Comissão Vitivinícola dos Vinhos Verdes (CVRVV) publicou os novos requisitos organoléticos mínimos.

vinhos verdes

As novas regras certificação dos vinhos verdes entram em vigor já no dia 1 de agosto, apresentando alterações importantes em alguns designativos de qualidade, nomeadamente, Reserva, Grande Escolha e Superior.

Pretende-se com o novo regulamento definir as características organoléticas que os produtos com direito à Denominação de Origem (DO) “Vinho Verde” e à Indicação Geográfica (IG) “Minho” devem apresentar, quanto aos parâmetros Aspeto (Limpidez e Cor), Aroma e Sabor (Defeito marcado, Qualidade e Tipicidade).

Consulte o documento aqui.

A CVRVV lembra ainda que segundo o Regulamento de Vindima, aprovado em reunião do Conselho Geral e que estabelece as principais regras a cumprir, todos os produtores que comprem uvas têm de informar, até 9 de agosto, qual a modalidade por que optam para a emissão dos talões de uvas. Depois da “excelente experiência de 2018”, este ano também não serão usados talões de uvas manuais.

Como habitual, a Declaração de Existências, deve ser apresentada entre 1 de agosto e 10 de setembro. A CVRVV apresenta aqui uma sugestão de trabalho.