Ministros ibéricos da Agricultura falam sobre agricultura sustentável

Os ministros ibéricos da Agricultura e do Ambiente vão ser os oradores da principal conferência do Mês do Desenvolvimento Sustentável.

Assunção Cristas e Miguel Arias Cañete serão os oradores da grande conferência-almoço que se realizará a seis de Maio no Hotel Ritz, em Lisboa, no âmbito da edição de 2013 do Programa Futuro Sustentável.

Este programa do Expresso e do Banco Espírito Santo pretende promover o desenvolvimento sustentável nas suas três vertentes, nomeadamente, ambiental, social e económica, a decorrer durante o mês de Maio.

A ministra da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território e o seu homólogo espanhol irão falar sobre o tema “Agricultura Sustentável”, num debate moderado por Ricardo Costa, director do Expresso.

A agricultura sustentável é uma das apostas da economia portuguesa para superar a crise e estará também em foco num estudo da Espírito Santo Research que será apresentado a 28 de Maio por Francisco Mendes Palma, director da empresa, numa mesa-redonda sobre “Agricultura & Biodiversidade”, no BES Arte & Finança, em Lisboa.

Nesta mesa-redonda participarão ainda Mark Eckstein, do World Wide Fund for Nature (WWF) nos Estados Unidos da América (EUA); Ricardo Brito Paes, presidente da Associação de Jovens Agricultores de Portugal, e responsáveis de três empresas vencedoras do Prémio BES Biodiversidade: The Fladgate Partnership Vinhos, Fertiprado e Sociedade Agrícola Freixo do Meio.

Em tempo de crise, os temas sociais estarão igualmente em destaque através de duas conferências também no BES Arte & Finança, sobre os temas “Crowdfunding Social”, a 14 de Maio, e “Microcrédito”, a 22 de Maio.

O crowdfunding, financiamento colaborativo, é uma forma simples e transparente de angariação de fundos para um projecto através de uma comunidade online que partilha os mesmos interesses. O termo é usado para descrever iniciativas, sobretudo nas redes sociais, com o objectivo de angariar dinheiro para filantropia, projectos de apoio social, artistas, jornalismo do cidadão, pequenos negócios, empresas de base tecnológica em fase de desenvolvimento (start-up), campanhas políticas, iniciativas de software livre e ajuda a populações atingidas por desastres. A PPL é a plataforma portuguesa de crowdfunding.

Quanto à conferência sobre microcrédito, estará em destaque um projecto inovador de promoção do empreendedorismo e da cooperação em Moçambique, que arrancará em breve e envolve o BES, a Universidade Nova de Lisboa (UNL), o Moza Banco e a Universidade Eduardo Mondlane. Vai apoiar pequenas empresas naquele país africano e inclui estágios de alunos locais e da UNL.

Entretanto, a Quercus, a Liga para a Protecção da Natureza, a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) e a Associação Nacional de Agricultura Biológica (Agrobio), divulgaram uma posição conjunta sobre as propostas da nova Política Agrícola Comum (PAC) para 2014-2020, alertando «para os riscos que poderão ter ao nível dos recursos naturais e da sustentabilidade da Europa».

Fonte: Expresso (via Confagri)