LPN denuncia abate de mais de 10 mil árvores no Alqueva

A EDIA demonstra uma «tendência para o desprezo manifestado frente à legislação ambiental», diz a LPN, que denuncia o abate de mais de 10 mil árvores na zona do Alqueva.

Segundo a Liga para a Proteção da Natureza, em comunicado, a notícia do abate de mais de 10 mil árvores no perímetro do Alqueva «reforça mais uma vez a forma como avança o processo que decorre há mais de uma década e que desde o início se pauta por graves incumprimentos e ilegalidades».

A associação ambientalista portuguesa entende que, «após erros técnicos de cálculos das cotas de enchimento, a EDIA celebrou um contrato sem concurso para a execução errada e sem autorização de um abate de árvores protegidas».

E após ter tomado conhecimento destes abates «fora da lei», a LPN revela ter enviado pedidos de esclarecimento à EDIA, ao Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e à Agência Portuguesa de Ambiente, exigindo que sejam «tomadas medidas contra os envolvidos pelas ilegalidades cometidas».

Fonte: TSF