Judo é a nova solução da Sapec Agro no combate à flavescência dourada

A Sapec Agro acaba conseguir um alargamento de espectro do seu inseticida JUDO® para o combate à Flavescência Dourada da Vinha.

judo

Criando um novo aliado na campanha atual, que previne a disseminação da Flavescência Dourada através do controlo do vetor propagador da doença, a cigarrinha dourada - Scaphoideus titanus.

O inseticida piretróide JUDO® é composto por 100 g/L ou 9,7% (p/p) de lambda-cialotrina, numa formulação de suspensão de cápsulas e atua por contacto e ingestão, afetando o sistema nervoso dos insetos alvo.

A dose recomendada é 175 mL/ha, e deve ser aplicada segundo as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas entre junho e outubro através de pulverização.

Recomenda-se o máximo de duas aplicações por ciclo cultural em alternância com outros inseticidas com um diferente modo de ação.

O intervalo entre aplicações é de 7 a 14 dias e o intervalo de segurança de 7 dias. O volume de calda indicado é de 600 a 100 L/ha. Importa referir que o vetor é de tratamento obrigatório nas zonas indicadas por lei, com destaque para os diversos distritos do Minho e Douro.

Segundo o Diretor de Marketing da SAPEC Agro Portugal, João Pessoa «o Judo vem complementar a ação do já conhecido CORSARIO, permitindo a rotação de substâncias ativas no controlo desta patologia. A SAPEC em colaboração com o Serviço de Avisos Agrícolas do Norte, e com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV), tem trabalhado ativamente na divulgação do plano de controlo há já alguns anos, contribuindo para a situação atual de decréscimo na disseminação da doença, algo que é para nós o exemplo de uma boa e importante articulação de esforços em prol da agricultura Portuguesa».