INE: Previsões agrícolas apontam para manutenção da área de cereais de Outubro/Inverno

As previsões agrícolas do Instituto Nacional de Estatística, em 31 de Dezembro, apontam para a manutenção, em termos globais, da área de cereais de Outono/Inverno, cujas sementeiras têm vindo a registar alguns atrasos provocados pela precipitação ocorrida nos últimos meses.

As ligeiras reduções de área observadas nos trigos, mole e duro, e no triticale foram quase totalmente compensadas pelo aumento verificado na aveia, semeada mais precocemente.

Quanto à produção de azeite, prevê-se a inversão da tendência de subida das últimas quatro campanhas, com as condições climatéricas adversas a determinarem uma redução significativa de menos 25 por cento, face a 2011.

Em Novembro de 2012 o peso limpo total de gado abatido e aprovado para consumo foi de 37.456 toneladas, o que representa um decréscimo de 9,4 por cento em relação ao nível registado em Novembro de 2011, devido ao menor volume de abate registado nos bovinos, suínos, caprinos e ovinos.

O volume de abate de aves e coelhos aprovados para consumo, de 23.685 toneladas, seguiu a mesma tendência, diminuindo 8,9 por cento, face ao mês homólogo de 2011, devido ao menor volume de abate de galináceos, de menos 11,3 por cento, patos, menos 9,7 e coelhos, com menos 3,8 pontos percentuais.

A produção de frango em volume decresceu 28,6 por cento em relação ao mês homólogo, com uma produção de 19.009 toneladas. A produção de ovos de galinha para consumo registou igualmente uma descida de 11,8 por cento relativamente a Novembro de 2011, não ultrapassando as 6.798 toneladas.

No que diz respeito à Produção de leite e produtos lácteos, a recolha de leite de vaca em Novembro de 2012 foi de 136 mil toneladas, o que representa uma diminuição de 2,9 por cento em relação à quantidade recolhida no mesmo período do ano passado.

Pelo contrário, o volume total de produtos lácteos teve um aumento de 2,4 por cento no mês em análise, devido sobretudo ao maior volume de leite para consumo, de mais 2,8 por cento.

Em relação aos índices de preços agrícolas, no mês de Dezembro, face ao mês anterior, a maior variação no índice de preços no produtor foi observada na batata, com mais 21,2 por cento e nas plantas e flores, mais 18,9 pontos. Em comparação com o mês homólogo, as maiores variações foram registadas na batata e nos ovos, com mais 76,7 e 24,8 por cento, respectivamente.

No mês de Setembro, em relação ao mês anterior, a variação no índice de preços de bens e serviços de consumo corrente na agricultura e no índice de preços de bens de investimento foi de mais 0,3 por cento. Em relação ao mês homólogo, as variações foram de mais 4,4 e mais 1,9 por cento, respectivamente.

INE: Boletim Mensal da Agricultura e Pescas (31 de Dezembro): INE_Boletim_mensal_31Dezembro

Fonte: INE (via Confagri)