Herculano contraria tendência do Brexit e entra no mercado britânico

Empresa nacional, líder em vendas de reboques e máquinas agrícolas na península ibérica, exporta equipamento para mais de 15 países em três continentes.

herculano

A Herculano acaba de garantir as suas primeiras encomendas no mercado agrícola britânico.

Sendo por tradição, um mercado de difícil penetração devido à sua grande exigência de qualidade e tendo em conta a atual conjuntura económica, com o Brexit a dominar as preocupações dos empresários, a entrada neste mercado premeia a estratégia de internacionalização da marca que leva o made in Portugal a mais de 15 países na Europa, África e Oceânia.

A este propósito, o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, em visita à Feira Nacional de Agricultura de Santarém, congratulou a empresa: «fico muitíssimo satisfeito com essa notícia, é um mercado muito exigente, e se essa porta foi aberta é porque estamos seguramente perante um produto de reconhecida qualidade internacional, felicito a Herculano por isso».

Também a este propósito, Jorge Teixeira, Presidente do Conselho de Administração da Herculano, dá conta da sua satisfação: «temos motivos para estar satisfeitos, só em 2016 foram vendidos em Inglaterra mais de 10 mil tratores novos, é o terceiro maior consumidor de maquinaria agrícola a nível europeu, um mercado muito competitivo e onde muito raramente marcas estrangeiras conseguem ser aceites entre os seus, porém, a qualidade, neste caso, fez toda a diferença, e demonstra bem a competitividade da nossa indústria quando a mesma é acompanhada por uma estratégia de promoção global».

Além de continuar a sua aposta na internacionalização e a consolidação ibérica da sua posição dominante no mercado dos reboques e máquinas agrícolas, a Herculano continua a crescer no mercado nacional acompanhando o crescimento do setor e a investir em investigação e tecnologia que permita à empresa ser o parceiro de eleição dos agricultores no terreno.