Governo da Madeira investe na criação de escola agrícola para valorizar setor primário

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, disse que a criação de uma escola agrícola na região autónoma sempre foi uma «obsessão» sua, por considerar o projeto fundamental para a valorização do setor primário.

«Estou convencido que qualquer setor de atividade económica, em qualquer país, pode alcançar os resultados que desejar se soubermos planear, se soubermos transformar as pessoas, se soubermos integrar a componente técnica», afirmou o governante em São Vicente, no norte da ilha, onde inaugurou a Escola Agrícola da Madeira.

Miguel Albuquerque vincou que aquele será um equipamento de ensino com «grande sentido prático», sendo que os cursos começam já no mês de maio e vão abarcar as áreas da agricultura, pescas e pecuária.

«Em todos estes setores, o que pretendemos é melhorar a componente técnica, a componente formativa e o valor acrescentado dos produtos», disse, sublinhando que o objectivo da escola é criar uma mais-valia para os empresários do setor primário, contribuindo para a melhoria da qualidade dos produtos e o aumento do rendimento.

O chefe do executivo madeirense assegurou que ali não vão ser ministrados «cursos intermináveis», mas sim «cursos práticos e concretos» em função das necessidades do mercado.

A Escola Agrícola da Madeira está instalada num edifício onde antes funcionou um estabelecimento semelhante, sendo que o Governo Regional investiu 420 mil euros na sua recuperação e reabilitação.

Fonte: Lusa