Gado bovino é o setor que recebe mais ajudas da UE em 2015

gado-bovinoNa União Europeia (UE) dos 27, todos os países vão conceder ajudas ligadas a alguns setores. As frutas e hortícolas recebem 5% das ajudas em 2015. Já o setor do gado bovino é o favorito pela maior parte dos países.

Ao todo, 24 Estados-membros, à exceção do Chipre; Irlanda e Luxemburgo prevêem aplicar ajudas ligadas ao gado bovino, destinando, no seu conjunto, 42% do envelope para estas ajudas em 2015, que corresponde a 1.700 milhões de euros.

O gado leiteiro também vai receber ajudas por parte de um numeroso grupo de países. No total, excetuando a Áustria, Holanda, Suécia, Dinamarca, Grécia, Hungria, Roménia e Luxemburgo, serão aplicados estes apoios ao gado leiteiro, correspondente a 20% do valor, ou seja, mais de 800 mil euros.

Os ovinos e caprinos é o terceiro maior setor mais beneficiados pelas ajudas em questão, com um total de 12% do valor em 22 Estados-membros, seguido pelas culturas de proteaginosas, com dez por cento do envelope, frutas e hortícolas, que recebem cinco por cento e a beterraba, com quatro por cento.

Esse apoio tem geralmente como objetivo as produções mais significativas de cada país.

Por exemplo, o Reino Unido concede exclusivamente à produção de gado bovino e carne de ovino. Na Itália, também a pecuária beneficia destas ajudas e várias culturas mediterrânicas são recetoras das mesmas, tais como o azeite, trigo duro e leguminosas, à semelhança do lúpulo na Polónia. Nenhum Estado-membro incluiu ajudas ligadas à cana-de-açúcar, chicória, forragens secas, setores que potencialmente podiam receber.

Ler aqui.