Feira Nacional de Agricultura exalta o setor agrícola

 A 53ª Feira Nacional de Agricultura / 63ª Feira do Ribatejo, evento que teve início no passado dia 4 de junho, encerra hoje portas com grande satisfação dos expositores presentes e do público que visita a Feira Nacional de Agricultura.

Com a presença de 750 expositores diretos a Feira afirmou-se, uma vez mais, como a grande montra do setor agrícola em Portugal. Neste âmbito, destaque para a perseverança das empresas que aqui promoveram os seus produtos e tornaram possível uma mostra de grande qualidade, assim como para a confiança depositada pelos patrocinadores do evento.
A zona exterior completamente preenchida com as principais empresas do país que atuam nesta área contou com as novidades do sector e proporcionou aos expositores os mais variados contactos e possibilidades de negócio, destacando-se o cuidado cada vez maior na apresentação dos espaços e stands.
Os números apurados através dos inquéritos efetuados a expositores e visitantes permitem concluir que o nível de satisfação é superior ao ano transato e que muitas das empresas querem voltar a marcar presença na Feira Nacional de Agricultura. Também o público que visita a feira mostrou apreço pelo evento e na sua grande maioria manifesta intenção de voltar no próximo ano.
Conversas de Agricultura
As várias conferências e seminários que integram o ciclo “Conversas de Agricultura” mostraram uma vez mais a dimensão e o interesse desta área na Feira Nacional de Agricultura. O evento foi palco de 46 debates sobre o sector que contaram com a participação de vários especialistas de diversas áreas. Mais de 6.000 pessoas assistiram aos seminários organizados por 26 entidades durante os nove dias de Feira.
 
Instituições Europeias marcam presença na Feira
As instituições europeias mais importantes da área agrícola estiveram representadas na Feira Nacional de Agricultura na Conferência Internacional “Os Grandes Desafios para a Inovação na Agricultura”, uma iniciativa promovida pela CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal.
Pela primeira vez em Portugal e a convite da Feira Nacional de Agricultura o Comissário Europeu para a Agricultura, Phil Hogan, esteve presente e José Graziano da Silva, Diretor geral da FAO - Food and Agriculture Organization, não conseguiu comparecer (em sua representação esteve Hélder Muteia), mas enviou uma mensagem em vídeo.
Feira Nacional de Agricultura marca a agenda politica
Uma vez mais a Feira Nacional de Agricultura marcou a agenda política nacional com a presença de diversas individualidades com natural destaque para a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do Primeiro – Ministro, António Costa ou do Comissário Europeu para a Agricultura, Phil Hogan.
O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, o Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luis Medeiros Vieira, foram outros responsáveis governativos que também marcaram presença no evento.
O certame também foi palco da visita de líderes partidários como Pedro Passos Coelho (PSD), Assunção Cristas (CDS/PP) ou Catarina Martins (BE). A Vice-Presidente da Assembleia da República, Idália Moniz, o Eurodeputado Nuno Melo, uma delegação do PCP, a Comissão de Agricultura e Mar e o Grupo Parlamentar do PS, autarcas e deputados de todo o país também marcaram presença no certame.
A presença destes responsáveis foi uma demonstração clara da preocupação e interesse de várias entidades para com o setor agroalimentar e uma prova de confiança na capacidade dos agricultores portugueses. As várias personalidades presentes na feira consideraram a agricultura primordial para o crescimento económico e permitindo a criação de mais riqueza e mais oportunidades de trabalho.
Rutura de Água na Feira Nacional de Agricultura
Durante a Feira Nacional de Agricultura, o dia 6 de junho ficou marcado por uma rutura de água no recinto. Essa rutura, invisível do exterior, impossibilitou o fornecimento de água a todo o recinto da Feira durante uma parte do dia, mas a organização fez tudo o que estava ao seu alcance para localizar o problema no menor tempo possível.
A organização solicitou o apoio de equipas das autarquias de Santarém e de Coruche, de equipas especializadas das “Águas de Santarém” e “Águas do Ribatejo”, e a colaboração da Resitejo, dos Bombeiros Municipais de Santarém e Cartaxo e Bombeiros Voluntários de Santarém, Salvaterra de Magos e Alcanede.
A organização da Feira Nacional de Agricultura, agradece o apoio de todas as entidades e de todos os envolvidos neste processo fundamentais na resolução do processo.
Melhoria de condições para expositores e visitantes
Tal como no ano transato, a Feira continua a investir no bem estar e conforto de expositores e visitantes. Na Nave A o reforço dos sistemas de ar condicionado permitiu uma temperatura bastante mais agradável e no exterior as zonas de sombreamento foram reforçadas.
Na zona pecuária foram instaladas mais estruturas com cobertura térmica e bebedouros automáticos que permitiram melhores condições aos animais, melhor organização e a concentração numa só zona dos efetivos em exposição, um sinal claro da preocupação com o bem estar animal.
Salão Prazer de Provar
No âmbito do Salão Prazer de Provar, destaque para as Provas de Cozinha ao Vinho com um programa completamente preenchido durante os nove dias do evento e que contou com um espaço completamente remodelado para permitir mais interação com o público. Contabilizaram-se 57 ações, numa demonstração clara das empresas em promover e dar a conhecer os seus produtos.
O Salão que agrupou o Salão Nacional do Azeite, o Salão Nacional da Alimentação e o Festival Nacional do Vinho reuniu também algumas das maiores empresas do país que atuam no ramo agroalimentar.
Programação diferenciada e inovadora
O programa do evento sofreu várias alterações de modo a corresponder aos anseios dos visitantes. As largadas que se realizaram mais cedo tiveram um impacto positivo nas pessoas que visitam a feira. A aposta em atividades para os mais jovens como os concertos e atuação de DJ’s também se revelou bastante satisfatória, sendo uma aposta para manter. Neste âmbito, destaque para a zona da Discoteca e do Lounge que conquistou o público mais jovem e será uma experiência a repetir.
APP Feira Nacional de Agricultura
A 53ª edição da Feira Nacional de Agricultura contou este ano com a “APP Feira Nacional de Agricultura”, disponível para os sistemas IOS (Iphone e Ipad), Android e Windows Phone. O objetivo foi ter toda a informação inerente ao evento, assim como alargar a informação existente às redes sociais, nomeadamente Facebook e Instagram. Para além de uma maior promoção da Feira, o objetivo foi estar on-line em qualquer lugar e em vários dispositivos.
Mostra Pecuária
A Feira Nacional de Agricultura foi palco de uma assinalável mostra pecuária. Diferentes raças autóctones bovinas nacionais, equinos representando as principais coudelarias nacionais, suínos de raça bísara e raça alentejana, caprinos e ovinos estiveram diariamente em exposição. Também se destacou uma grande exposição de galinhas poedeiras, mostra que contou com cerca de 500 exemplares e permitiu aos visitantes observar o comportamento destes animais ao ar livre.
No sector dos equinos, realce para o Concurso Nacional da Égua Afilhada da Raça Lusitana e o 23º Concurso Nacional Oficial das Coudelarias Portuguesas, provas que contaram com a presença de 70 exemplares.
 
Também no sector pecuário, decorreram Concursos de Bovinos de Raça Charolesa, de Ovinos e de Suínos da Raça Alentejana, o que demonstra a importância e o interesse destas competições durante a Feira Nacional de Agricultura para os criadores.
Para além de galinhas poedeiras, em exposição estiveram permanentemente 750 efetivos e passaram pelo certame outros 350 exemplares entre Toiros, Vacas, Cabrestos, Cães, etc.
Animação Popular e Tradicional
Além dos concertos e vários DJ’s, os visitantes também puderam usufruir de espaços dedicados a iniciativas da região como largadas de toiros, desfiles e provas de campinos, atividades equestres, demonstrações de escolas de toureio, treino de forcados, provas de velocidade, perícia e condução de cabrestos, exibições de folclore e música tradicional e popular.
A Nave C contou com um programa próprio de animação e a envolvência que os grupos de música tradicional proporcionaram em diversas zonas aos visitantes da Feira criou um ambiente bastante festivo.
Cultura
Os visitantes da Feira puderam também visitar uma exposição de fotografia “Aves do Ribatejo, do fotógrafo José Freitas. As imagens apresentadas retrataram não só a avifauna ribatejana, como também os seus habitats e ecossistemas. 
Decorreu ainda um Ciclo de Cinema em conjunto com o Cineclube de Santarém e a zona do Lounge / Discoteca foi palco de vários espetáculos promovidos pelo Teatro Sá da Bandeira.