FacebookLinkedin

Agrotec

Etapas de prospeção do desenvolvimento da macieira

Por André Gouveia | Joagrotar | Quintela - Tarouca

maca

O acompanhamento da evolução dos estados fenológicos das culturas é uma medida que auxilia bastante todas as tomadas de decisão por parte dos técnicos e agricultores.

Com este tipo de estudos, várias são as ilações que podem ser retiradas, tanto ao nível fisiológico como em termos de curiosidade relativa à evolução inter anual das culturas.

A macieira é uma fruteira que assume bastante importância em todo o mundo.

Portugal não foge à regra, e por isso várias têm sido as medidas de valorização associadas a esta nobre planta.

Apesar de ser uma pomóidea com inúmeros anos de cultivo no nosso país, o que é certo é que nos últimos anos, devido ao grau de exigência do consumidor, têm-se manifestado pormenores técnicos com objetivo de promover e impulsionar a qualidade de desenvolvimento das macieiras, tal como dos seus frutos.

A maçã é um fruto com inúmeros benefícios no que respeita à saúde humana. Muito se tem associado este precioso fruto às vantagens impingidas nos sistemas imunitário e digestivo, daí por vezes, empiricamente, referir-se que: “Uma maçã por dia mantém o médico à distância”.

O estudo apresentado diz respeito a um plano de acompanhamento agrícola realizado durante o ano de 2017, num pomar de macieiras, em Quintela, concelho de Tarouca, distrito de Viseu.

A variedade selecionada pertence ao grupo Golden (Reinders), conhecida pelo seu excelente grau de adaptabilidade nas principais zonas frutícolas nacionais. Mais especificamente, na macieira escolhida para a monitorização, selecionou-se uma verdasca coroada (ramo que termina num gomo floral) para o respetivo acompanhamento.

Esta prospeção iniciou-se imediatamente antes do abrolhamento, estado fenológico que ocorreu entre os dias 5 e 8 de março. Por sua vez, a plena floração ocorreu aproximadamente no dia 8 de abril.

O início dos crescimentos vegetativos ocorreu a partir da plena floração, algo que ficou comprovado na imagem abaixo ilustrada. Assim, o período ocorrido entre o abrolhamento da macieira e o início dos seus crescimentos vegetativos foi cerca de 30 dias.

(Continua)

Nota: Artigo publicado edição impressa da Agrotec 27.

Para aceder à versão integral, solicite a nossa edição impressa.

Contacte-nos através dos seguintes endereços:

Telefone 225899620

E-mail: marketing@agropress.pt