Especialistas em Citricultura debatem tema da laranja em Silves

laranja

Destacar a citricultura que se faz no concelho de Silves, os seus produtores e os assuntos que interessam para a melhoria deste setor é o grande objetivo da 1ª mostra “Silves Capital da Laranja”, que abre portas no próximo dia 17 de fevereiro, na Fissul em Silves e termina no dia 19.

O evento é promovido pela Câmara Municipal de Silves (CMS) e surge como uma iniciativa promovida pela autarquia para «consolidar a marca, que foi apresentada no passado dia 9 de abril de 2016 e que tem vindo a ser dinamizada desde então, em diversas ações, das quais se destaca o “Fim de Semana com sabor a Laranja”, que decorreu em novembro de 2016».

«Voltamos a vincar, com a realização deste evento, uma posição relativamente à produção dos citrinos e à afirmação desta marca que nos parece determinante: em Silves a laranja e demais citrinos são um símbolo de qualidade», explica Rosa Palma, presidente da autarquia algarvia.

A autarca realça ainda que «para além disso, damos um espaço aos citricultores para poderem chegar a vários públicos e, sobretudo, para poderem discutir, partilhar e analisar os problemas que afetam este setor e que merecem uma particular atenção no nosso concelho e ao qual queremos dar visibilidade e notoriedade».

Assim, produtores, empresas ligadas à comercialização de maquinaria e produtos fitofarmacêuticos terão, neste certame, a possibilidade de poder dar a conhecer o seu trabalho e de debater os seus problemas, já que um dos momentos mais importantes da “Silves Capital da Laranja” será a conferência “Laranja XXI” que reunirá, no dia 17 de fevereiro, especialistas na área da citricultura, quer nacionais quer estrangeiros.

Temas como o “Financiamento no âmbito do PDR2020”, “A qualidade dos citrinos do Algarve: Ameaças, desafios e oportunidades” ou a “Produção de citrinos em modo Biológico na Andaluzia” são apenas alguns dos temas em destaque nesta ação, que terminará com uma mesa redonda, pelas 16h30, para o debate sobre a “Produção, Comercialização e Distribuição de Citrinos no Algarve”.  

Fonte: Agronegócios