Deputados aprovam audição de dez entidades a propósito de nova lei de arborização

A Comissão de Agricultura e Mar aprovou um requerimento do PCP para ouvir dez entidades ligadas à floresta e ao ambiente no âmbito da apreciação parlamentar da nova lei da arborização que é contestada pelos ambientalistas.

Em Julho, dez organizações de defesa do ambiente pediram a ajuda dos deputados para a suspensão do regime de arborização, de modo a travar a «desregulamentação radical» das plantações intensivas na floresta, como o eucalipto, exigindo a apreciação parlamentar do decreto-lei 96/2013.

O diploma «aprova alterações inaceitáveis para o ambiente, paisagem e floresta no país, reforçando o desordenamento territorial e agroflorestal através da desregulamentação da plantação de espécies exóticas», defendiam as associações.

Os deputados responderam ao apelo aprovando a audição do secretário de Estado das Florestas, Francisco da Silva, a pedido do Bloco de Esquerda e a apreciação parlamentar do diploma, a pedido do PCP, que requereu também a audição de dez entidades que foi aprovada por unanimidade.

A lista inclui a Fenafloresta, Forestis, Baladi, Acréscimo, Centro Pinus, Portucel, Altri, Sociedade Portuguesa de Ciências Florestais, Quercus e LPN.

Fonte: Lusa (via Confagri)