Culturas antecipadas de milho nos EUA reduzem preços

Na última semana, as culturas de milho nos Estados Unidos cresceram significativamente, com os agricultores a aproveitarem o bom tempo dos últimos dias para acelerar as suas sementeiras.

No prazo de uma semana a superfície cultivada passou de 28 por cento para 71 por cento, do total, de acordo com a informação semanal do progresso das colheitas do serviço de Estatística do departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

O aumento verificado ao longo da última semana permitiu que o resultado actual aproxime-se da média cultivada nos último cinco anos, ou seja, de 79 por cento, sendo que este adiantamento das culturas já se fez notar nos mercados, com as entregas em Dezembro também a descerem cerca de 1,6 por cento, assinalando o valor mais abaixo registado desde Junho passado.

A cultura de soja também demonstra uma subida espectacular, com a superfície cultivada a multiplicar quatro vezes, de seis para 24 por cento. Embora o aumento da área seja elevado, as culturas de soja permanecem atrasadas, numa altura em que já deveria estar semeada 42 por cento da superfície. Tudo indica que os agricultores concentraram-se nas culturas de milho tendo em conta que a soja é mais tardia. Na segunda-feira, os preços registaram uma descida na Bolsa de Chicago e os contratos de milho para entrega em Julho reduziram um por cento.

Fonte: Agrodigital (via Confagri)