Cooperfrutas é notícia pela aposta nas energias renováveis

A Cooperfrutas, cooperativa de produtores de fruta e produtos hortícolas de Alcobaça, acabou de implementar um sistema solar fotovoltaico de 290 kWp, que já está a produzir em pleno, a uma média de 380 MWh por ano, o equivalente à energia suficiente para alimentar 110 casas.

A Cooperfrutas, que se dedica à conservação, selecção, embalamento e comercialização de produtos como a pêra rocha e a maçã de Alcobaça, aposta nas energias renováveis com o objectivo de rentabilizar os seus activos e contribuir para a sustentabilidade do seu negócio.

“Esta é uma franca aposta na sustentabilidade”, explica João Pereira da Silva, responsável da área de gestão e projectos daquela cooperativa. “Vivemos da terra e sabemos o quanto é importante cuidá-la. Mas não seria viável fazer um investimento desta natureza se o retorno não fosse atractivo.”

O novo sistema da Cooperfrutas evita emissões anuais de 85 toneladas de CO2, o equivalente à plantação de uma floresta com a dimensão aproximada de 19 estádios de futebol. Foi implementado pela Ikaros-Hemera, que explica que são cada vez as cooperativas e indústrias que instalam sistemas solares fotovoltaicos, rentabilizando assim os seus terrenos – sobretudo na zona Oeste do país.

“No caso da Cooperfrutas, o sistema solar foi instalado numa área superior a 2000m2 e terá um retorno anual de 17,5% e uma recuperação do capital investido em menos de 5 anos”, revela Duarte Caro de Sousa, director-geral da Ikaros-Hemera.

“Com este investimento, a pêra rocha da Cooperfrutas é ainda mais verde e a maçã de Alcobaça ganha outra cor.”, graceja João Pereira da Silva.

Fonte: greensavers.sapo.pt (via Confagri)