Confiança dos agricultores da UE regista recuperação

agric.ueOs novos resultados da análise do Copa-Cogeca sobre o primeiro trimestre de 2014 mostram que a confiança dos agricultores na sua situação económica recuperou ligeiramente durante o último ano.

Esta situação deve-se, sobretudo, a uma ligeira recuperação dos preços agrícolas, redução dos custos das matérias-primas e à saída progressiva da recessão. Contudo, secretário-geral do Copa-Cogeca, Pekka Pesonen, alertou para o facto de esta melhoria esconder diferenças muito marcadas entre os Estados-membros e entre os diferentes sectores e também vem de uma situação especialmente negativa, mantendo-se o receio de que esta recuperação seja frágil e temporal. Efectivamente, Pesonen afirmou que os resultados preliminares da análise mais recente mostram que a confiança dos agricultores voltou a deteriorar-se.

O Copa-Cogeca tem vindo a realizar este barómetro em colaboração com 10 organizações nacionais desde 2010. A pesquisa revela que a confiança melhorou em cinco países ao longo do primeiro trimestre de 2014. A lista inclui a Itália e a França, onde a melhoria nas perspectivas para as actividades agrícolas têm andado de mãos dadas com a melhoria da confiança da situação económica em geral.

Os agricultores romenos e alemães também estão mais positivos, ainda que as suas expectativas quanto à futura política agrícola comum (PAC) difiram. Na Suécia constatou-se que os produtores de leite têm também melhores perspectivas em relação a anos anteriores.

Observou-se também sinais de recuperação na Holanda, em particular nos sectores avícola e hortícola. Em geral, o barómetro das empresas na Hungria permanece estável, mas a um nível abaixo. Por último, a análise revela que a confiança deteriorou-se na maior parte dos sectores, tanto na Bélgica como na Polónia, tal como as relações comerciais com a Rússia e a tensão política que se vive na Europa oriental constituem receios partilhados por todos os países e sectores.

Fonte: Agrodigital (via Confagri)