Conferências e workshops na Tecfresh 2018

Evento decorre entre 15 e 17 de novembro, no CNEMA, em Santarém.

tecfresh

A Tecfresh’18 – Feira Tecnológica para Frutas e Hortícolas, evento que decorre no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, de 15 a 17 de novembro, vai ser palco de um ciclo de conferências e workshops, ações de formação e outros eventos ligados ao setor agrícola, com destaque para a fruticultura e horticultura para que agricultores, profissionais e futuros técnicos possam partilhar experiências e debater o presente e o futuro.

No dia 15 de novembro, destaque para o seminário dedicado ao tema «A agricultura de precisão no sector hortofrutícola: como e porquê», organizado pela CAP e que conta com a colaboração do ISA - Instituto Superior de Agronomia e da FNOP – Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas.

Mais do que explicar em que é que consiste a agricultura de precisão, pretende-se dar pistas para a sua adopção, assim como, através de exemplos práticos de agricultores e organizações que a praticam, transmitir as experiências sentidas quando se passa da teoria à prática nas suas mais variadas vertentes, nomeadamente ao nível das vantagens, constrangimentos / limitações e resultados obtidos.

«Sendo a hortofruticultura nacional um setor com enormes potencialidades e em franca expansão, um facto é que este tipo de práticas agrícolas ainda não está suficientemente interiorizado, face ao que acontece com outras culturas», salienta a organização.

O objetivo é partilhar práticas agronómicas, debater o presente e perspectivar o futuro, de uma forma abrangente por parte de agricultores em geral e dos horto-fruticultores em particular.

Também no dia 15 de novembro, pelas 14h00, a Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, promove um debate cujo tema central são as “Doenças e Pragas Emergentes”.

O programa pretende ser uma mesa redonda moderada por João Pereira, TerraProjetos, com intervenções da DRAPLVT (Direção de Serviços de Agricultura, Delegação Regional do Oeste e Delegação Regional da Península de Setubal) e da ANIPLA - Associação Nacional da Indústria para a Proteção das Plantas.

O tema central “Doenças e Pragas Emergentes” vai integrar as principais questões relacionadas com as doenças e pragas que a globalização e as alterações climáticas vêm suscitando, a melhor forma de as prevenir e combater, bem como, todos os cuidados a ter com a guarda e manipulação dos produtos e tratamento final de resíduos, com uma muito breve chamada de atenção para a necessidade de recorrer aos seguros agrícolas.

O Observatório da Agricultura Biológica, o Estatuto de Pequeno Agricultor e o Centro de Competências para Combate à Desertificação dos Territórios Rurais serão objeto de alguns flashes informativos.

O “Controle de ervas daninhas sem herbicidas” é o mote para a realização de um Workshop no dia 16 cuja organização está a cargo da Irrimac e que tem como objetivo promover o debate sobre esta temática além de procurar apresentar técnicas que defendam o meio ambiente.

Cerimónia de entrega de prémios dos Concursos Nacionais

A Tecfresh’18 vai ser palco no dia 17 da cerimónia de entrega de prémios dos Concursos Nacionais que decorrem no CNEMA em outubro, como o 7º Concurso Nacional de Doces de Fruta Tradicionais Portugueses (23 outubro), o 7º Concurso Nacional de Frutos Secos Tradicionais Portugueses (24 outubro) e o 3º Concurso Nacional de Aguardentes não Vínicas Tradicionais Portuguesas (24 outubro).

Estas iniciativas, que o CNEMA realiza em conjunto com a Qualifica/oriGIn Portugal, têm como objetivo estimular a produção de qualidade, dar a conhecer os melhores produtos nas diferentes regiões do país, incentivar o seu consumo, promover o encontro de produtores, empresas, técnicos e apreciadores.

Com a realização destas atividades o Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas pretende premiar, promover, valorizar e divulgar a qualidade, especificidade e a diversidade dos produtos portugueses.

A Tecfresh’18 é uma feira orientada para um público profissional, cada vez mais informado e exigente, que busca constantemente soluções inovadoras e de maior produtividade.

Representa uma oportunidade para as empresas e demais organizações partilharem com os seus atuais e potenciais clientes os produtos e serviços de que dispõem, informação actualizada e optimizar negócios.

O evento tem como público alvo profissionais como Agricultores, Fruticultores, Horticultores, Empresários Agrícolas, Engenheiros Agrónomos, Estudantes do Ensino Profissional e Ensino Superior, entre outros ligados ao Mundo Rural.

O objetivo é divulgar e mostrar as evoluções tecnológicas que acontecem no sector agrícola, promover o encontro de profissionais e ser uma ponte para estabelecer relações comerciais entre empresas, avaliar a estratégia definida para o futuro e promover parcerias técnico/profissionais.  

Foto: Ana Clara