Composto do Azeite Virgem Extra provoca a morte de células cancerígenas

Um estudo recente colocou em relevo uma nova virtude saudável do azeite Virgem Extra e, consequentemente, a dieta mediterrânica. Um composto presente no azeite virgem extra é anticancerígeno. Trata-se do oleocanthal, que é o responsável do sabor ligeiramente picante deste tipo de azeite.

Os investigadores comprovaram que o oleocanthal induz a morte celular em todas as células cancerínas examinadas, e com uma grande rapidez: 30 minutos após aplicação.
O oleocanthal induz a morte celular, através da permeabilização da membrada dos lisosomas (vesículas membranosas onde se efetua a digestão celular). Esta permeabilização é conseguida inibindo a atividade do ácido esfingomielinasa, que desestabiliza a interação entre as proteínas necessárias para a estabilidade da membrana do lisosoma.

Os dados apresentados indicam que as células cancerígenas têm uma membrana lisosomial mais frágil do que as não cancerígenas. Assim, o foco na estabilidade da membrana representa uma nova aproximação para levar à morte as células cancerígenas.

Ler aqui.