FacebookLinkedin

Agrotec

Citrinos: AESA não confirma presença de Mancha Negra na UE

Os especialistas em sanidade vegetal da Autoridade Europeia de Segurança dos Alimentos reviu um estudo que sugere o patógeno que causa a doença da mancha negra dos citrinos está presente na Europa.

citrinos

A Phyllosticta citricarpa aparece na lista de pragas de plantas de quarentena na União Europeia (UE) e nunca antes foi identificada no território.

Os autores do artigo relatam que foi identificado o fungo patógeno em pomares domésticos em Portugal Malta e Itália, mas sem qualquer evidência da doença em nenhum dos locais.

Embora os autores apliquem técnicas moleculares avançadas para identificar as espécies de fungos, no Painel de Sanidade Vegetal da Autoridade Europeia de Segurança dos Alimentos (AESA) assinalou uma série de limitações na parte de vigilância do estudo.

Por conseguinte, a AESA indica que não é claro a partir da metodologia apresentada, como elegeram as localizações das amostras foram recolhidas; o procedimento de amostras foi inconsistente e não estatístico e não se explica o processo de pesquisa da doença da mancha negra dos citrinos.

As investigações realizadas pelas organizações nacionais de proteção fitossanitária depois da publicação do documento não confirmam as suas conclusões. A amostragem continuará nas estações seguintes.

Fonte: Agrodigital