China ultrapassa França como 2ª maior vinha do mundo

A China conta com aproximadamente 800 mil hectares de vinha, o que a torna no segundo país do mundo com maior superfície vitícola, atrás da Espanha, que se mantém no topo da lista, relegando a França para o 3º lugar.

A nível mundial, registou-se um ligeiro crescimento da superfície vitícola em 8 mil hectares, indo até aos 7.554 milhões de hectares.

A redução das vinhas europeia e australiana foram compensados com maiores plantações na Ásia e América do Sul, de acordo com os últimos dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), apresentados pelo seu Diretor Geral, Jean-Marie Aurand, em Paris.

Relativamente à produção mundial de vinho, depois de um ano recorde (291 Milhões de Hectolitros), em 2014 registou-se também um bom nível (279 milhões de hl). Relativamente a 2015, as primeiras estimativas de produção de vinho no hemisfério sul permitem prever uma ligeira redução de aproximadamente 3% relativamente a 2014, com uma produção entre 53 e 47 milhões de hl.

No que concerne ao consumo mundial de vinho, este registou uma ligeira diminuição em 2014, de 2,4 milhões de hl, situando-se nos 240 milhões de hl. Os países tradicionalmente consumidores continuam em queda (ou estagnação), em benefício de novos países consumidores na Europa e em outras regiões. Os Estados Unidos, com 30, 7 milhões de hl., confirma a sua posição de primeiro consumidor mundial. França (17,9 milhões de hl) e Itália (20,4 milhões de hl), continuam a tendência de anos anteriores, prosseguindo a sua regressão de consumo entre 2013 e 2014, de 0,9 milhões de hl e 1,4 milhões de hl, respetivamente.

O nível de consumo de vinhos na China foi avaliado em 15,8 milhões de hl, o que implica uma diminuição de 1,2 milhões de hl relativamente a 2013.

Ler aqui.