China deverá ser o primeiro consumidor do mundo de carne de porco em 2022

A China deve tornar-se o maior consumidor de carne de porco “per capita”, ultrapassando a União Europeia, em 2022, segundo o relatório “Perspectivas Agrícolas 2013/2022’”que antecipa um aumento das importações deste país asiático.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) salientam, no documento, que o consumo de carne de porco “per capita” na China aumentou para 38 quilos em 2010, 13 por cento em dez anos, e estimam para os próximos anos um crescimento médio anual de 1,6 por cento.

A China tem-se mantido autossuficiente, mas será um desafio continuar assim na próxima década face ao aumento da procura, prevendo-se que uma diminuição de 2,3 milhões de toneladas anuais na produção de carne de porco signifique um aumento de 1,5 milhões de toneladas nas importações.

Os principais fornecedores da China actualmente são a União Europeia (UE), os Estados Unidos, o Canadá e o Brasil, refere o documento apresentado, em Pequim, pelo secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, e pelo director-geral da FAO, José Graziano da Silva.

Leia o resto aqui.