Certificação de agricultor sustentável inicia novas ações em setembro

Os cursos de formação SAGRI (Projeto Europeu de Agricultura Sustentável), promovidos pela Confederação dos Agricultores Portugueses (CAP), abrem novas ações de formação no próximo mês.

Texto: Sofia Monteiro Cardoso

Encontrando-se as formações anteriores praticamente no final, a segunda fase para a realização dos cursos de agricultura sustentável inicia-se nos últimos dias do mês de setembro. As formações realizam-se em Cadaval, Idanha-a-Nova, Lisboa e Tocha.

Parte do curso é realizada através do sistema online B-learning. Cerca de 80% da carga horário é assim frequentada através de plataforma OER, permitindo aos interessados em obter o curso um horário flexível e adaptável à vida diária. Já a formação presencial ocupa 60 horas, que serão distribuídas pelos dois meses que dura a totalidade do curso.

Ao completar o curso, os agricultores obtém certificado de participação e certificado de “agricultor sustentável” (Norma ISO 17024). Para frequentar a formação, apenas precisa de ser agricultor e possuir o 9º ano de escolaridade ou equivalente. A formação é gratuita para um número limitado de inscrições. Para se inscrever, apenas precisa de contactar a organização de agricultores da qual faz parte.

O projeto SAGRI, criado em 2018, conta com a participação de instituições do Ensino Superior e de diversos organismos do Ministério da Agricultura. O projeto dispõe de um montante de um milhão de euros para três anos, financiado pelo Programa Erasmus+, que se dedica à modernização e internacionalização de sistemas de educação e formação. O principal objetivo do projeto passa por aliar competências para uma agricultura sustentável.