CE apresenta proposta de regulamento para reduzir risco de espécies invasoras

A Comissão Europeia propôs uma nova legislação destinada a prevenir e gerir o risco, cada vez maior, que supõe as espécies invasoras.

Actualmente, existem na Europa mais de 12 mil espécies que não pertencem ao seu ambiente natural. Destas, cerca de 15 por cento são invasoras e o seu número está em crescimento. A proposta tem como objectivo responder aos problemas que representam estas espécies exóticas.

A nível económico, as espécies exóticas invasoras causam por ano na Europa danos estimados em pelo menos 12 milhões de euros, tratando-se de riscos para a saúde humana, como por exemplo, a vespa asiática e o mosquito tigre, cujos efeitos podem ser mortais, prejuízos nas infra-estruturas e perdas na agricultura.

Outro problema é o facto de estas espécies atingirem gravemente os ecossistemas e originar a extinção de outras necessárias para manter o equilíbrio do meio ambiente natural. As espécies exóticas constituem a segunda causa mais grave de perda de biodiversidade no mundo, depois do desaparecimento habitats.

Para ler aqui.