Caldas da Rainha recebe Feira dos Frutos

A “Frutos – Feira Nacional de Hortofruticultura das Caldas da Rainha” (Frutos 2016), promovida pela Câmara Municipal, regressa ao Parque D. Carlos I entre 19 e 28 de agosto.

O evento, que foi durante os anos 70, 80 e 90 um dos mais importantes da área a nível nacional, será uma representativa montra do que melhor se faz no setor da hortofruticultra em Portugal e terá um conjunto de atividades a decorrer simultaneamente, como showcookings de chefs conceituados, exposições, workshops, visitas acompanhadas a pomares, concertos, entre outras.

O prémio “Sabor & Qualidade Frutos” será a grande novidade desta edição. 

«A 28ª edição da Feira dos Frutos será o evento central deste verão no oeste, a nível gastronómico, cultural e, acima de tudo, frutícola, num evento que tem tradição e história e que envolve toda a cidade. A Frutos 2016 pretende destacar o trabalho que está a ser desenvolvido na hortofruticultura nacional em matéria de tecnologia, modernização e rentabilização das fileiras mais importantes do setor primário», salienta Fernando Tinta Ferreira, Presidente da Câmara das Caldas da Rainha. 

Na Frutos 2016 estarão presentes mais de 120 expositores ligados à produção, maquinaria, indústria, serviços, artesanato, cerâmica, vinhos do oeste, produtos de fumeiro e charcutaria tradicional portuguesa, restaurantes e bares.

Haverá ainda um consultório técnico, onde os produtores se poderão aconselhar com profissionais da área sobre várias questões do setor.

As sessões temáticas relativas à vertente técnica também fazem parte do programa, onde temas como “Portugal Sou Eu e Rotulagem”, “Produtos DOP”, “Inspeção de pulverizadores”, entre outros, serão debatidos.

«A feira é um projeto em constante renovação, que no passado se mostrou muito eficaz no que diz respeito aos resultados alcançados em matéria de criação de riqueza, postos de trabalho, investigação e desenvolvimento e que se pretende agora retomar com maior dinamismo», salientam os promotores do evento. 

Ao longo do evento, o Município das Caldas e a Comissão Consultiva da Feira dos Frutos 2016, em parceria com a Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha e a Associação dos Produtores de Maçã de Alcobaça, criaram o prémio Sabor & Qualidade Frutos, que apresenta duas categorias: Produto Sabor & Qualidade e Produto Inovação.

O primeiro premeia o produto agroalimentar em fresco ou transformado que esteja disponível no mercado que se distinga pelas suas características sensoriais e de qualidade e que promova hábitos alimentares saudáveis ou a sustentabilidade na cadeia de valor.

O segundo tem como objetivo premiar projetos de investigação agroalimentar que visem aumentar a inovação e o valor de produtos hortofrutícolas. As candidaturas podem ser apresentadas por todas as pessoas individuais e coletivas e serão analisadas por um júri designado pela Comissão Consultiva da Feira dos Frutos para cada categoria.

No âmbito da Feira, nos dias 23 e 25 de agosto, entre as 10 e as 13h00, haverá ainda visitas organizadas a pomares de maçã e pera certificados, com o objetivo de demonstrar as tecnologias de produção e evidenciar os cuidados a ter na colheita, em pomares sujeitos a referenciais de qualidade que garantem a qualidade e segurança alimentar do consumidor.

Estas visitas destinam-se a todos os interessados, técnicos e público em geral. Esta atividade tem um limite de 25 pessoas e a inscrição um valor de 2€ (a ser feita até ao dia 21 de agosto). 

A Feira Nacional da Hortofruticultura, que realizou 27 edições desde 1979, foi uma alavanca fundamental no apoio, modernização e divulgação da fileira dos frutos e hortícolas que se produzem em Portugal.

Desde a primeira edição que suscitou grande interesse, congregando enorme adesão institucional e popular pelo seu caráter diverso e inovador e pela qualidade das suas jornadas técnicas que fazem a ligação entre a investigação, a experimentação, os fruticultores e os técnicos.

A grande missão é dar competitividade ao setor, reforçar e melhorar as condições de acesso ao mercado das grandes áreas de distribuição nacional e divulgar as características dos produtos de qualidade sob o lema “mais e melhores frutos e hortícolas portugueses”.

«Pretende-se que esta feira seja reconhecida nacional e internacionalmente como um centro de referência no domínio da hortofruticultura, na reflexão sobre os temas atuais e na produção da diversidade da oferta que atraia públicos diversificados», conclui a organização.