Beira Interior prevê quebra de 15% na produção de vinho

A produção de vinho na Beira Interior deve registar este ano um decréscimo face a 2015, mas a qualidade está salvaguardada, anunciou a Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior (CVRBI), com sede na Guarda.

vinhas

«Estamos a prever uma quebra de 15%, mais ou menos, relativamente ao ano anterior, mas em termos de qualidade penso que estará salvaguardada», disse o técnico da CVRBI Rodolfo Queirós.

Segundo o responsável, em 2015 a produção de vinho tinto, equivalente a 65% da produção global e branco, que corresponde a 35%, foi de 22,5 milhões de litros e, este ano, as previsões apontam para menos cerca de três milhões.

«Temos uma produção que em termos de necessidades de vinhos certificados satisfaz-nos mais do que suficiente. Em termos de qualidade, portanto, não direi que será um ano excecional, mas é um ano bastante bom», disse.

Rodolfo Queirós referiu que as vindimas estão a decorrer e o estado do tempo «tem ido de feição», o que garante qualidade aos vinhos produzidos na Beira Interior.

O técnico da CVRBI justificou a esperada quebra na produção de vinho «essencialmente porque foi um ano irregular» em termos de chuva, «houve alguma chuva na altura da floração» e também devido ao aparecimento da doença do míldio, que está associada a climas húmidos.

A CVRBI abrange as zonas vitivinícolas de Castelo Rodrigo, Pinhel e Cova da Beira, nos distritos de Guarda e de Castelo Branco, onde existem 54 produtores de vinho, sendo cinco adegas cooperativas e 49 produtores particulares.

«Tem havido gradualmente o aumento do número de produtores particulares, é normal que assim seja, porque a região começa a ter outra dinâmica, começa a ser mais conhecida, e isso é importante», observou.

O responsável indicou que nos últimos anos a comercialização de vinho produzido na Beira Interior tem aumentado, devido às ações de promoção realizadas no país e no estrangeiro.

Até final do ano estão planeadas ações de divulgação nos Estados Unidos da América (finais de outubro), em Lisboa, (“Encontro com o Vinho”, dias 14 e 15 de novembro), em Pinhel - Guarda (18 a 20 de novembro, com a realização da 2.ª edição do certame Beira Interior - Vinhos e Sabores) e na Suíça (finais de novembro).

A CVRBI participa nas iniciativas de promoção, tanto no país como no estrangeiro, para conseguir «novos mercados e aumentar as exportações», disse Rodolfo Queirós.

Fonte: Lusa